DICAS DE CONGELAMENTO


O QUE NÃO PODE IR AO FREEZER
Maionese: Porque o óleo se separa dos demais ingredientes.
Gelatina Pronta: cristalizaBatatas cozidas: Perdem sabor e têm a textura modificada
Ovos cozidos ou crus com casca: A casca se rompe e a gema fica granuladaGema pura crua: Fica cheia de grânulosVegetais que serão usados crus: Perdem a textura originalManjares e pudins a base de maisena: A água se separa e o sabor se modificaE mais...Carne salgada e defumada- Creme de leite- Curau- Doces caramelados- Leite fresco- Iogurte- Picles- Pudim de claras- Pudim de leite condensado- Queijos- Receita com Saladas cruas- Tomates.
ETAPAS DO CONGELAMENTO
1- Separe alimentos de boa qualidade e limpos 2- Faça os procedimentos necessários para cada tipo de alimento 3- Coloque em embalagens adequadas como potes plásticos, sacos plásticos próprios para alimentos, em quantidades pequenas, ideais para o consumo de uma refeição; fazendo bloquinhos de gelo do alimento e depois de endurecido envolver no PVC (plástico aderente, prendendo as pontas com o auxílio do durex), esta última opção é a minha preferida, pois economizo em embalagens, mantendo a qualidade 4- Identifique com uma etiqueta contendo data de fabricação e data de validade 5- Coloque no freezer na temperatura adequada, abaixo de 18º C 6- Só sobreponha as embalagens quando estiverem totalmente endurecidas 7- Conserve os alimentos congelados numa temperatura de –18ºC por até 3 meses 8- Nunca recongele os alimentos.
FRUTAS

Com exceção da banana e da pêra d'água, todas as frutas podem ser congeladas inteiras ou cortadas, em forma de purê ou suco, devendo-se descascar e retirar os caroços imediatamente antes do congelamento, que apresenta 3 variantes: 1)Ao natural2)Com açúcar o passe a fruta em açúcar ou bata no liquidificador com açúcar3)Em calda - ferver água e açúcar em quantidades iguais, deixar esfriar e cobrir as frutas até que fiquem totalmente imersas na calda; para frutas com tendência a escurecer pela oxidação, preparar a calda com ácido ascórbico na seguinte proporção: 1 xícara de água/1 xícara de açúcar/ 1/2 colher (chá) de ácido ascórbico (vitamina C concentrada). Em ambos os casos, deixar margem de expansão ao embalar.
CARNES

As carnes, bem como aves e peixes, devem ser limpos; e partes não comestíveis (como a gordura excedente) devem ser retiradas.Não lave a carne.Esses alimentos devem ser colocados em quantidades que serão consumidas na embalagem de PVC. Melhor peso: 200 a 500 g. Caso seja necessário retire mais porções. A carne deverá ser pesada à temperatura ambiente.
EMBALAR

Embalar alimentos em sacos plásticos traz vantagensEconomiza recipientes, lugar no freezer e é super prático na hora de descongelar, basta rasgar o plástico e por o alimento na panela.
CALDOS

Para congelar caldos em geral (sopas, feijão) é só esperá-los esfriar, colocar o saco dentro de uma vasilha para fixar o formato, despejar o líquido, fechar com fita adesiva e levar ao freezer. Depois que congelar, tire o saco da vasilha. Pronto! Seus potes estarão livres para outras finalidades, e seu freezer, todo organizado com os pacotinhos de caldo enfileirados lado a lado.
TOMATES

Os tomates não podem ser congelados inteiros, apenas na forma de molho. Uma boa idéia é batê-los no liquidificador, com ou sem casca, cozinhar por cerca de 10 minutos e temperar com um pouco de sal e uma pitada de açúcar.
LEGUMES

Escolha legumes ou verduras em bom estado, tire as folhas ou talos estragados, lave ou escalde e mantenha na geladeira até a hora de preparar. O tempo de duração no freezer varia de 8 a 12 meses. Faça o congelamento aberto, e depois guarde na embalagem definitiva.
DOCINHOS DE FESTA

Você pode sim congelar qualquer docinho de festas. E o tempo de congelamento é mais ou menos o mesmo que outros alimentos, até 6 meses. E para descongelar, tire do freezer umas 8 horas antes de degustá-los em tempo de calor. Você pode congelar num pote plástico um em cima do outro colocado de uma maneira delicada, fechar com a tampa e colocar no freezer.
REALIZAÇÃO DO BRANQUEAMENTO

Leve ao fogo uma panela contendo água para cobrir aproximadamente 500g de vegetais. Quando a água estiver fervendo coloque no seu interior uma peneira contendo o vegetal já limpo. Evite cortar o vegetal em pedaços muito pequenos para que ele não perca muitas vitaminas. Quando a água recomeçar a ferver, contar o tempo prescrito para o branqueamento. Retire a peneira e mergulhe-a em uma bacia contendo água fria e pedras de gelo, para que o resfriamento ocorra rapidamente. Escorra os vegetais, seque-os o mais possível e embale extraindo o ar. Rotule.
CONGELAMENTO AO NATURAL

couve- mineira, milho em espiga, mandioca, pimentão, salsa, cebola.É Preciso Escaldar:1 minuto: ervilha torta, espinafre,mandioquinha, milho em espiga,mostarda, nabo, pimentão, vagem2 minutos: abóbora, abobrinha, almeirão,alcachofra, batata doce, berinjela, beterraba3 minutos: aipo, cenoura, couve-flor,ervilha fresca, salsão4 minutos: : cenoura,couve-de-bruxelasPara escaldar:Coloque mais ou menos 300 g de vegetais no cesto de arame e mergulhe numa panela com água fervendo. Quando a água começar a ferver de novo, tire o cesto e mergulhe imediamente em água gelada. Escorra, coloque num saco plástico, retire o ar e feche.
Para congelar o milho na espiga, retire as folhas e os cabelos, lave bem as espigas usando uma escova macia e faça o pré-cozimento em 3 a 4 minutos em água fervente, 6 minutos no vapor, ou 4 a 5 minutos no microondas, numa vasilha com água. Em seguida, faça o resfriamento, colocando o milho em água gelada pelo dobro do tempo que foi gasto no pré-cozimento. Seque com papel absorvente, coloque em saco plástico e congele. Para congelar somente os grãos, retire-os da espiga com uma faca afiada, faça o pré-cozimento por 3 minutos em água fervente, 3 a 5 minutos no vapor, ou 3 a 4 minutos no microondas, numa vasilha com água. Em seguida, faça o resfriamento da mesma maneira que para a espiga. Coloque os grãos numa bandeja ou vasilha aberta e deixe no congelador até que endureçam. Retire a bandeja do freezer, embale os grãos em sacos de plástico e leve novamente ao congelador.
TÉCNICAS BÁSICAS DE CONGELAMENTO
Todo alimento a ser congelado deve ser fresco, limpo e de boa qualidade. O congelamento deve ser providenciado logo após a compra dos produtos. Os alimentos que serão congelados prontos devem ser levemente temperados e cozidos apenas pelo tempo mínimo necessário, pois o congelamento tende a acentuar os temperos e amaciar os alimentos. Depois de pronto, esfrie rapidamente os alimentos após o cozimento ou fervura é indispensável para a manutenção de suas propriedades. Os alimentos só devem ser retirados do freezer antes de sua utilização, podendo ser consumidos até 24 horas. O alimento não pode voltar ao freezer, exceto no caso de um produto cru que venha a ser transformado em prato pronto.
O congelamento é um eficiente sistema de conservação de alimentos e para que o freezer trabalhe perfeitamente, este deve operar, no mínimo, a -18º C.O congelamento além de evitar que se desenvolvam micro-organismos, ele não altera as características dos alimentos,desde submetidos à boas condições de armazenamento, ou seja, de acordo com as técnicas recomendadas. O congelamento tem muitos benefícios : em um dia é possível preparar o cardápio de toda a semana; a visita ao supermercado é menos freqüente; os menus para festas, recepções e ocasiões especiais tem seu preparo antecipado; o consumo de gás cai porque maiores quantidades de alimentos são preparadas ao mesmo tempo; os alimentos podem ser adquiridos a preços mais baixos e o desperdício é eliminado porque os alimentos são congelados na quantidade certa para o consumo.
MANTENDO A QUALIDADE DOS ALIMENTOS
Todos os alimentos, tanto as carnes como os vegetais, estão sujeitos a perder o sabor, a boa aparência e a consistência durante o congelamento ou até mesmo a se deteriorarem. As causas são as seguintes:1) Elevação imprevista da temperatura interna do freezer;2) Dano da embalagem ou embalagem inadequada;3) Permanência do alimento no congelador além do limite.
CONGELANDO ERVAS
Uma boa maneira de conservar salsinha ou coentro: ponha-as, picadas em forminhas de gelo, junte água e leve ao congelador. Quando precisar utilizar essas ervas, pegue os cubinhos de gelo e junte-os ao prato que estiver fazendo.
QUEIJOS
Evite congelar quaisquer tipos de queijos, pois isso interfere no sabor e aroma. Se o congelamento for necessário prefira usá-los para fins culinários.
O congelamento não destrói os microrganismo dos alimentos. Ele apenas inibe o crescimento das bactérias e torna mais lento o trabalho das enzimas, retardando a deterioração. Assim, certos cuidados devem ser tomados para diminuir o risco. Como o congelamento não melhora a qualidade dos alimentos, uma boa medida é usar sempre alimentos frescos e em perfeitas condições. Depois de limpo e preparado, o alimento deve ser resfriado, embalado e congelado o mais depressa possível.
COMO DESCONGELAR
Os alimentos devem ser descongelados sempre colocando o alimento no refrigerador (descongelamento lento) ou em forno de microondas ou em temperatura ambiente por, no máximo, quatro horas. O alimento deve estar sob embalagem adequada.
TIPOS DE DESCONGELAMENTO
O descongelamento na temperatura ambiente é o mais apropriado para tortas, bolos, doces e frutas.O descongelamento no refrigerador é indicado para alimentos de descongelamento lento, como queijos e carnes cruas. Já o descongelamento no forno ou fogão é usado para todos os pratos prontos.
TEMPO DE CONSERVAÇÃO DE CADA ALIMENTO NO FREEZER
AS CARNES
BOI
carne magra - 10 a 12 meses
carne gorda ou com osso - 4 a 6 meses
carne moída ou picada - 3 a 4 meses
miúdos - 2 a 3 meses
carne salgada ou defumada - 1 mês
PORCO
carne magra - 5 a 6 meses
carne gorda ou com osso - 2 a 3 meses
carne moída - 1 a 3 meses
presunto - 2 meses
toicinho - 1 mês
CORDEIRO E CABRITO
carne magra - 7 a 9 meses
carne gorda ou com osso - 4 a 5 meses
carne moída - 2 a 3 meses
VITELA
peças grandes, bifes e costelas - 6 a 9 meses
carne moída - 2 a 3 meses
CARNE COZIDA
de primeira, sem gordura - 3 a 4 meses
de primeira com gordura - 2 a 3 meses
de segunda, sem gordura - 1 a 2 meses
de segunda, com gordura - 1 mês
FRIOS
salsicha, lingüiça, chouriço - 1 mês
AS AVES
FRANGO, CAPÃO, GALO, PERU, GALINHA, CODORNA E PERDIZ inteiro - meses em pedaços - 9 mêses
miudos- 3 meses
PATO E GANSO
inteiro
- 6 meses
em pedaços - 3 meses
AVE COZIDA EM PEDAÇOS
com molho ou caldo - 6 meses
sem molho - 1 mês
OS PEIXES
PEIXES GORDOS (SARDINHA, TAÍNHA, ATUM, ETC.)inteiros - 1 a 3 meses
filés ou postas - 3 a 4 meses
PEIXES MAGROS ( LINGUADO, PESCADA, BADEJO, ETC.)inteiros - 4 a 6 meses
filés ou postas - 6 a 8 meses
peixes cozidos - 1 a 2 meses
OS FRUTOS DO MAR
polvo - 6 meses
ostras - 2 meses
vôngole - 6 meses
mexilhão - 3 meses
vieira - 3 meses
siri e caranguejo - 3 meses
camarão - 6 meses
lagosta - 3 meses
lula - 3 meses

MASSAS
Pão doce-3 mêses
Pão caseiro - 2 meses
Outros pães - 4 meses
Bolo simples - 8 meses
Bolo decorado - 4 meses
Torta crua - 6 meses
Pizza disco - 4 meses
Pizza preparada (mussarela) - 3 meses
Pizza preparada (atum, camarão, lingüiça) - 1 mês
Esfiha - 3 meses
Pastéis - 3 meses
Coxinhas - 3 meses
Croquetes - 3 meses
Quibes - 3 meses
Sanduíches - 1 mês
O tempo de armazenamento dos vegetais branqueados – 6 meses. Se forem armazenados em pratos feitos tem duração – 3 meses.Laticínios: em termos genéricos, o mais aconselhável é comprar laticínios frescos conforme a necessidade e guardá-los na geladeira, devido ao elevado teor de gordura de quase todos os produtos de gênero.

Postagens mais visitadas deste blog

O PODER DE CURA DO ALHO

COMO DESFIAR FRANGO CONGELADO NA PANELA DE PRESSÃO