TAXIMETRO


As tarifas são determinadas pelas prefeituras municipais. Algumas prefeituras autorizam o serviço de táxis especiais, como na cidade de São Paulo onde também existem as categorias luxo e especial cujas tarifas são maiores que as do táxi comum.
O taxímetro deve sempre ser ligado na sua presença.
O primeiro valor que aparece se refere àbandeirada (valor fixado em início da corrida, independente de qualquer movimento do veículo). Em seguida passa a marcar o valor correspondente à quilometragem percorrida e ao tempo parado no trânsito durante o percurso.
Observe a bandeira que está sendo utilizada.
A prefeitura estabelece os dias e horários de operação. Na cidade de São Paulo, p.ex., a bandeira 1 é cobrada entre 6h e 20h; a bandeira 2 é cobrada entre 20h e 6h do dia seguinte e o dia todo nos domingos e feriados (ocasionalmente em períodos completos, p.ex. o mês de dezembro, conforme decreto municipal).
Não "pegue" táxi de outro município (veja a placa do carro) e nem aceite corridas com valores "tratados" em municípios onde se utilizam taxímetros. Você poderá pagar mais caro pelo serviço.
Observe a existência do lacre no taxímetro. Ele impede o acesso aos locais de regulagem.
Instrumento com lacração rompida ou sem nenhum lacre pode apresentar uma medição incorreta.
www.ipem.sp.gov.br

Postagens mais visitadas deste blog

COMO DESFIAR FRANGO CONGELADO NA PANELA DE PRESSÃO

DICAS DE CONGELAMENTO

O PODER DE CURA DO ALHO