VIAGRA


Sildenafil: fabricado pela Pfizer, este medicamento tornou-se disponível recentemente em todo o mundo pelo nome comercial de Viagra, transformando-se rapidamente em um fenômeno mercadológico, cultural, médico e econômico.
É um tablete tomado em forma oral, cerca de 30 minutos a uma hora antes do ato sexual.
Existem três dosagens: 25, 50 e 100 mg, e a potência e duração do efeito são proporcionais à dosagem. A ereção precisa ocorrer (excitação sexual), e o medicamento ajuda a mantê-la em cerca de 60 a 80 % dos casos, mesmo quando a causa é psicogênica.
O efeito pode durar entre uma a três horas, em média. O citrato de sildenafil age especificmente sobre uma enzima que provoca o relaxamento do sistema vascular de esvaziamento dos corpos cavernosos, inibindo-a.
Não existem efeitos adversos significativos, mas o tratamento é ainda caro (o único perigo relatado é a combinação do sildenafil com drogas vasodilatadoras baseadas em nitritos, usadas por pacientes cardíacos).
Existe alguma preocupação no meio médico que esta droga passe a ter uso "recreativo ", ou seja, ser usado como afrodisíaco por homens que não são impotentes.
Estudos científicos controlados, envolvendo mais de 2.500 pacientes mostraram que o sildenafil é efetivo, seguro, e tem grande potencialidade para se transformar no tratamento de escolha para um grande espectro de disfunções da ereção. Não se aplica a todas as formas de impotência.
As informações a seguir representam uma coletânea de dados de interesse dos consumidores obtidas a partir da literatura disponível sobre este medicamento e têm propósito meramente educacional.

MECANISMO DE AÇÃO
O VIAGRA, medicamento lançado recentemente pela Pfizer, é a mais recente terapia para a disfunção erétil (impotência).
A ação do VIAGRA se dá pela potencialização do mecanismo que provoca o relaxamento da musculatura lisa dos corpos cavernosos do pênis, aumentando neles o influxo de sangue e determinado assim ereções firmes e prolongadas.
É importante ressaltar que o VIAGRA só funciona se houver estímulo sexual. VIAGRA é um medicamento e não um afrodisíaco.
INDICAÇÃO
O VIAGRA é indicado para pacientes que apresentam disfunção erétil (impotência) de causa psicológica, orgânica ou mista, inclusive pacientes com história de:
doença arterial das coronárias e outras doenças cardíacas
hipertensão arterial
doença vascular periférica
diabete melito
depressão
disfunção erétil após cirurgia da próstata
uso de anti-depressivos e anti-psicóticos
lesão da medula espinhal
ATENÇÃO: A indicação do VIAGRA depende de uma avaliação médica completa.
EFICÁCIA
O VIAGRA mostrou-se eficiente em, aproximadamente, 80% dos pacientes tratados.
IDADE
O VIAGRA mostrou-se eficiente em pacientes de idade variando entre 19 e 87 anos.
EFEITOS COLATERAIS E RISCOS
Assim como para qualquer outro medicamento, o VIAGRA pode determinar algum efeito colateral num certo número de pacientes.
A atividade sexual em si é uma situação de risco cardíaco para pacientes idosos e/ou que apresentem doença cardíaca.
Por isso é importante a avaliação clínica completa antes de iniciar o uso de VIAGRA, assim como antes do uso de qualquer tratamento contra a impotência.
Os médicos devem se assegurar do bom estado cardiovascular de seus pacientes antes de prescrever o VIAGRA.
Os efeitos colaterais mais freqüentes são: dor de cabeça, rubor facial, má digestão, congestão nasal, alteração na visão das cores (azul / verde) e diarréia.
COMO O VIAGRA É USADO
O paciente deve ingerir um comprimido, na dose indicada pelo médico, uma hora antes da atividade sexual.
O efeito se prolonga por, aproximadamente, quatro horas.
É recomendado o uso de, no máximo, um comprimido por dia.
O USO DO VIAGRA POR HOMENS QUE NÃO APRESENTAM DISFUNÇÃO ERÉTIL
Não existem estudos sobre o uso recreativo do VIAGRA. O seu uso é recomendado apenas para pacientes com disfunção erétil.
CONTRAINDICAÇÕES
O VIAGRA é contraindicado para pacientes que se utilizam de medicação contendo nitratos ou nitroglicerina. O resultado pode ser a queda severa e súbita da pressão arterial, com risco cardíaco.
O VIAGRA E AS MULHERES
Os estudos sobre a eficácia do VIAGRA sobre o desempenho sexual das mulheres estão em andamento e ainda não dispomos de resultados conclusivos. Assim, o VIAGRA não é recomendado para o uso por mulheres.
BEBIDA ALCOÓLICA E VIAGRA
A ingestão moderada de bebida alcoólica, concomitante ao uso de VIAGRA, não apresentou efeitos adversos significativos. É importante ressaltar que o álcool prejudica o desempenho sexual.
DEPENDÊNCIA AO VIAGRA
Não existem evidências de que o VIAGRA possa causar dependência física ou psicológica. Podemos supor que pacientes com disfunção erétil de causa orgânica necessitará sempre usar o medicamento.
Por outro lado, pacientes que apresentam disfunção erétil de causa exclusivamente psicológica, o VIAGRA poderá funcionar como terapia de apoio à psicoterapia, ajudando o paciente a superar suas dificuldades, tornando-se independente do VIAGRA.
A VENDA DO VIAGRA
No Brasil o VIAGRA é vendido em farmácias e drogarias em embalagens contendo quatro comprimidos, com 50 mg ou 100 mg de citrato de sildenafil.
Por se tratar de medicamento de venda controlada, é exigida a receita médica, que fica retida.
Maiores informações visite : Viagra.com


Postagens mais visitadas deste blog

COMO DESFIAR FRANGO CONGELADO NA PANELA DE PRESSÃO

O PODER DE CURA DO ALHO

DICAS DE CONGELAMENTO