EXCESSO DE PELOS EM MULHERES



Ovário policístico, medicamentos e tumores saõ as principais causas do hirsutismo. O problema não é considerado uma doença, mais sim um sinal de disfinção hormonal. Atinge apenas as mulheres e é caracterizado pela produção de pelos grossos e escuros em locais que, geralmente, aparecem só nos corpos masculinos, a exemplo de barba e peito.

"E um problema comum, que aparece normalmente durante a puberdade, nas doenças ovarianas e na menopausa, quando a mulher precisa repor homônio", explica a endocrinologista Leila Araújo.

Ainda que naõ seja um mal perigoso física, a tendência é gerar um problema psicológico na mulher, que sofre para manter dentro dos padrões normais . Foi oque aconteceu com a técnica de enfermagem Beatriz Carneiro, 36. "Os homens me olhavam de forma estranha, com um certo nojo. Fiquei muito abalada e me escondia", conta ela, que tinha muitos pelos no rosto, decorremtes de distúrbios hormonais provocados pela obesidade.

Beatriz fez a cirurgia de redução do estômago e hoje, além de estar em forma, não sofre mais com o crescimento dos pelos. Segundo a especialista, a obesidade contribui para o aparecimento do hirsutismo. "O excesso de peso mexe som as glândulas, inclusive as que produzem hormônios", explica.

A médica ainda chama a atenção da luherada que gosta de malhar e para definir o corpo faz uso de anabolizantes. " Além de contribuir para o aumento de pelos, esse tipo de prática masculiniza a mulher e não deve ser usado nunca", aconselha.

MULHER SE DEPRIME COM PELOS

O hirsutismo aumenta a quantidade de pelos grossos e escuros nas regiões em que a mulher geralmente não os tem, como barba e bigode. Por isso causa um desconforto enorme e pode gerar problemas psicológicos. "Nossa sociedade encara o problema como falta de higiene. A mulher pode até desenvolver fobia, de pressão, ansiedade ou transtorno do pânico por causa disso", diz o psocólogo Elídio Almeida.

TRATE A ORIGEM DO PROBLEMA

Ovários policísticos - o tratamento é feito com o uso de anticoncepcionais, que combatem o problema do ovário e faz com que os pelos parem de crescer.

Fator genético - trata-se com a depilação, equilíbrio da alimentação e, em aguns casos, com a eletrólise.

Menopausa - normalmente o hormônio é trocado até que a mulher se adapte a algumque não desencadeie o problema.

Tumor - retirada dos nódulos por especialista.

Hipertenção - é preciso trocar o medicamento de controle da pressão alta.

Depilação - afina os pelos e diminui a produção ao longo do tempo.

DISFUNÇÃO TEM CAUSAS VARIADAS

O hirsutismo não é uma doença, mas surge devido a outros problemas no organismo feminino, principalmente de disfunções hormonais, segundo a endocrinologista Leila Araújo. Os mais comuns saõ as doenças suprarenais, tireoidianas, do ovário e uso de medimentos, como repositortes hormonais durante a menopausa, além dos remédios para pressão arterial. O uso de anabolizantes também contribui para o aparecimento excessivo de pelos na mulher.

Fonte: Jornal Massa.

Postagens mais visitadas deste blog

DICAS DE CONGELAMENTO

COMO DESFIAR FRANGO CONGELADO NA PANELA DE PRESSÃO

O PODER DE CURA DO ALHO