O QUE ACONTECE COM O MILHO QUE FAZEMOS PIPOCAS:

O milho que usamos para fazer pipocas é composto basicamente por amido e água, e quando aquecemos o milho quer seja ao lume ou em microondas, a água contida no grão de milho passa a vapor, e essa pressão do vapor de água à medida que aumenta, vai empurrando a camada exterior do grão de milho, chamada de pericarpo, que se consegue manter intacta até que a sua pressão no interior atinge um valor de cerca de 9 vezes superior à pressão atmosférica, rebentando depois, dando a impressão de que o milho explode.
É também o amido expandido, que forma a parte branca das pipocas que acabamos por comer posteriormente. Ao abrirmos o saco de pipocas (se usamos sacos de pipocas para microondas), podemos mesmo ver o vapor de água a libertar-se, e é também devido a este vapor que devemos ter o cuidado ao abrir o recipiente onde fazemos as pipocas, para não nos queimarmos.
Curiosamente há grãos de milho que não explodem, devido a terem a sua camada exterior já rachada e assim deixando passar o vapor e não fazendo a pressão necessária para que tal aconteça, ou então por estarem muito secos, e não havendo a pressão do vapor necessária, não se rebenta o pericarpo, e não há a famosa explosão dos grãos de milho das pipocas.

O mito urbano das pipocas feitas com celulares:

Já muitos receberam vídeos com pipocas a serem feitas através de grãos de milho com telefones celulares. Eu pessoalmente nunca experimentei e acho que não irei experimentar por ser super óbvio (apesar de ser possível também não sei bem como, que tal acontecesse), de que deveria ser algum tipo de montagem. Não sabendo ou não se alguma vez tal seria possível, deixo-vos aqui uma experiência com algum pessoal, neste caso no Brasil, que tentaram fazer a experiência e que pelos vistos não deu certo.

Que tipo de milho é usado para a criação de pipocas?

O milho cultivado para a produção de pipocas, é de uma variedade especial com espigas menores que as do milho normal. Este milho possui grãos em vários formatos como achatados, pontiagudos, etc, e diversas cores, desde amarelo e branco, até rosa, roxo, etc.
Este tipo de milho possui grãos pequenos e amigo duro ou cristalino dentro, o tal que tem a propriedade de estourar quando submetidos ao aquecimento.
As espécies de milho cultivadas são por exemplo, a Zélia e Coloraro Pop-1, e a época em que se semeiam é entre Setembro e Novembro, e por vezes Primavera, especialmente na América do Sul. O milho costuma ser cultivado em filas de plantas com 20 cm de distância entre elas, e tendo perto de 80 cm de distância entre as filas, e costumam ser usados entre 10 a 15 kg de sementes por hectare, na sua plantação. A sua colheita é feita de forma tanto mecânica como manual, e com grãos com teores de humidade entre 16 a 18%, sendo o milho das pipocas comercializado com um teor de humidade de perto de 12 a 13%.

Qual a origem da palavra “pipoca”?

Segundo o que encontrei pela Internet, parece ter vindo do Brasil, e vindo do “tupi pi” que significa “couro”, e “poca” que significaria “estourar”, sendo em algumas regiões com influências germânicas do Brasil também chamadas de “Puffmilhe”, sendo “puff” significando “estoura” e “milhe” significando “milho”.
O nome mais conhecido mundialmente, é contudo, em Inglês, a palavra “popcorn”, e em Espanhol conhecidas por “palomitas de maíz”.
No Brasil, os grãos de milho que não rebentariam, eram chamados de “mururu” ou “piruá”.

As calorias das pipocas:

As pipocas são extremamente gordurosas, possuindo cada 100 gramas de pipocas já feitas, cerca de 13 gramas de gordura saturada, e umas muito incríveis 792 calorias! Mas não se assustem, porque por outro lado, 100 gramas de pipocas seriam demasiado para se comer. Por exemplo, uma chávena/xícara com pipocas, teria perto de apenas 30 calorias, sendo um lanche leve e com poucas calorias.
Ou seja, apesar de em termos percentuais ser algo muito calórico, como é algo muito volumoso, e comemos assim poucas por serem muito leves e volumosas, acaba por ser algo leve quando comemos, e sem grande impacto na nossa dieta diária. Por outro lado, se for preparada em óleo vegetal ou consumida com manteiga, como alguns teimam em fazer, poderá chegar a uns incríveis 155 calorias por chávena/xícara! Por isso cuidado com a forma como as preparam e comem...
FONTE: www.pipocas.com

Postagens mais visitadas deste blog

DICAS DE CONGELAMENTO

COMO DESFIAR FRANGO CONGELADO NA PANELA DE PRESSÃO

O PODER DE CURA DO ALHO