quinta-feira, 10 de setembro de 2009

COMO FAZER UM POMAR CASEIRO


1º PASSO : ESCOLHA A PLANTA
Para essa escolha, devemos levar em conta alguns fatores:.
a) A clima da região – o clima é um dos fatores primordiais, a maioria das árvores de clima frio sequer chega a florescer em climas mais quentes. Um pessegueiro, que é de clima frio, por exemplo, não daria flores nem frutos, no Nordeste, por exemplo.
b) Disponibilidade de mudas – devido ao grande número de doenças presentes em muitas mudas, e da dificuldade da produção das mesmas, é altamente recomendável que compremos mudas já formadas em casas especializadas. Visite algumas dessas lojas e veja quais estão disponíveis no mercado, para assim prosseguir a sua escolha.
c) Espaço disponível para plantio – é claro, não devemos escolher uma jaqueira para plantar em uma pequena área. No caso de pequenos espaços, devemos escolher espécies que ocupam menos espaço, como o romãzeiro, por exemplo.
d) Facilidade de manutenção - algumas mudas precisam de menos cuidados de manutenção que outras. Escolha a planta de acordo com o grau de manutenção que você está disposto a fazer na planta.
e) Gosto pelos frutos – por motivos óbvios, devem ser escolhidas árvores cujos frutos agradam o paladar das pessoas que habitam o local, de preferência.
2º PASSO: PLANTANDO A MUDA
Para que as raízes da muda possam crescer bem, encontrando e absorvendo água e nutrientes, recomenda-se abrir uma cova de no mínimo, 40 x 40 x 40 cm, sendo seu volume de 30 a 50 centímetros cúbicos. Abrimos a cova, quebramos os torrões de terra de toda a cova, afofando o solo.
Um procedimento adequado é separarmos os primeiros 20 a 30 cm de solo, de um lado da cova, e o restante do solo, do outro lado da cova, mantendo a cova sem terra.A adubação deve ser feita misturando-se os adubos nas quantidades recomendadas, somente ao monte do solo da camada superficial.Colocamos a camada superficial do solo primeiro, sendo assim, invertemos a ordem das camadas, jogamos o solo de cima para o fundo e o solo do fundo para a superfície. Para que fazer isso? A planta assimila melhor os nutrientes que estão abaixo de suas raízes, não acima. O solo superficial é mais orgânico e rico em nutrientes, ao jogarmos ele para o fundo, a planta consegue aproveitar melhor esses nutrientes. Outro motivo é que no solo superficial, há muitas sementes de plantas daninhas, que brotam após o plantio da muda, atrapalhando o desenvolvimento das mudas. Ao jogarmos o solo da superfície no fundo da cova, fazemos com que as sementes não germinem, eliminando a necessidade de capina nas fases iniciais da planta.
PLANTANDO A MUDA
É recomendado que antes do plantio, cortemos 1 ou 2 cm de raízes que estão no fundo, eliminando possíveis raízes tortas ou defeituosas, que poderiam comprometer o crescimento da planta. Procurar manter a terra do plástico intacta, para que as raízes não quebrem muito.fazemos uma abertura no centro da cova, acomodando a muda no local. O topo do torrão do saco da muda, deve estar nivelado com o solo, ou mesmo um pouco acima do solo, mas não abaixo.Para evitar terminar, comprima o solo ao redor da muda, para acomodar melhor a muda e evitar espaços vazios entre a muda e o solo. Uma rega abundante é altamente recomendável logo após o plantio.Deve-se seguir com regas abundantes até que a muda inicie seu crescimento, indicando o pegamento da muda.
3º PASSO:
MANTENDO O POMAR
Poucos são os cuidados essenciais que devemos ter com as árvores frutíferas, dentre os principais estão:
REGAS
As regas não são essenciais na maioria dos casos, mas são recomendáveis, pelo menos duas vezes por semana. Para a obtenção de frutos mais doces, menos aguados, devemos evitar regas excessivas em épocas próximas ao crescimento dos frutos. Para saber mais sobre a regas de plantas.
PODAS
Podas são bem vindas, quando feitas nas épocas certas, e de forma correta. Se feitas de forma incorreta, podem comprometer a produção de flores e frutos.
ADUBAÇÕES
São recomendadas, mas não são essenciais. Caso queira adubar, o adubo deve ser colocado na abaixo da copa da árvore, sendo recomendado enterrar o adubo com uma leve camada de terra.
FONTE:www.cultivando.com.br
INPORTANTE SABER:
ÁREA - é necessário um terreno de 6 a 10m2 para satisfazer as necessidades de verduras e legumes de uma pessoa (sem cortar os passadouros), água perto e suficiente, alguma insolação (sabendo que hortaliças folhosas: salsa, cebolinha, coentro a alface toleram sombreamento, já as raízes: cenoura e nabo, bulbos: alho e cebola e frutas: tomate, vagem e quiabo exigem um bom nível de insolação), abrigo de vento, solo agricultável (bem drenado) e ser cercado.
EXEMPLO DE INSTALAÇÃO DE UM CANTEIRO
ADUBAÇÃO - o uso de adubo orgânico eveser de 20-30 litros por m2.
No segundo cultivo, a dosagem poderá ser reduzida pela metade. A partir do terceiro, já poderá ser possível, em princípio, conservar a produtividade mantendo a permanente cobertura será de 0,3 a 7 cm por 10m2 de canteiro.
IRRIGAÇÃO - Como regra geral podemos admitir que as hortaliças folhosas devem receber irrigação abundante, porém não exagerada e as raízes suportam e até se beneficiam de baixos níveis de irrigação. O período de irrigação deve ser pela manhã e átarde. Se necessário usar microaspersores.
CULTIVO - deve começar pelaverificação se as sementes dashortaliças estão adequadas á época do ano para o plantio e se estão dentro do prazo de validade. Escolher espécies e variedades crescem de maneira vigorosa, sem necessitarem de defensivos; que tenham ciclo cultural curto, permitindo um maior número de colheitas; uqe porte relativamente pequeno e paresentem resistência ás pestes em geral. Promover um esquema de rotação de sistema de produção, utilizando espécies diferentes das anteriores, visando quebrar a continuidade de infestação por pragas e doenças.
HORTAÇIÇAS QUE NÃO PODEM FALTAR
01 - AGRIÃO DA-TERRA - indispensável por seuvalor alimentar e medicinal, passa despercebida na maioria das vezes.
02 - ALFACE - apesar de ser pobre em fibras, associa-se muito bem a diversas hortaliças.
03 - ALHO - apesar de ser de ciclo longo, possui notável efeito repelente, associar-se a diferentes espécies e mostra importantes propriedades medicinais.
04 - BETERRABA - compõe com o alho e a alface uma associação bastante eficiente.
05 - BRÓCOLIS - substitui com vantagens a couve-flor (é mais rico em vitamina A).
06 - CENOURA - muito rica em vitamina A, não poderá faltar em nehumahorta caseira.
07 - CHEIRO-VERDE - é o famoso trio cebolinha, coentro e salsa. São intensamente consumidos e se aclimatam bem em todos os quadrantes do país.
08 - CHUCHU - só poderá estar presente na horta caseira se pider ser conduzido sobre muros, cerca ou árvores.
09- CHICÓRIA - menos preferida por ser um poucomais fibrosa, o que é uma vantagem do ponto de vista nutricional.
10 - COUVE - combina bem com outras espécies, desde que plantada esparsamente para evitar eventual sombreamento indesejável das espécies as quais estiver associada.
11 - COUVE-FLOR - é uma das hortaliças mais ricas do ponto de vista nutricional.
12 - CARÁ-MOELA - extraordinário valor alimentar e elevada produção, precisa ser reabilitado nas nossa hortas. Deve ser plantados próximo de árvores, muros e cercas.
13 - FEIJÃO-VAGEM - na horta caseira sempre deverá haver um canteiro espaldeirado com feijão-vagem.
14 - MOSTARDA - folhosa de sabor picante.
15 - NABO - excepecionais propriedades alimentares e medicinais. Rico em sais minerais e vitaminas. Comido cru ou cozido, tem enorme efeito auxiliar para cura de hiperacidez estomacal e do sangue, descalcificação, anemia e excesso de colesterol. Sendo diurético, ajuda a eliminar cálculos renais e da vesícula.
16 - PIMENTÃO - rico em vitamina A e C. Quatro ou cinco plantas são suficientes para cada família.
17 - QUIABO - é uma das " preferências nacionais" . Muito rústico e produtivo no período quente , no inverno é constantemente atacado pelo míldio. Quando podado, rebrota no verão seguinte.
18 - RABANETE - possibilita em 30 dias acabar com a carência de sais minerais e vitaminas quando associada a algumas hortaliças como: cebolinha, couve, beterraba, etc. Além disso possui princípio antibiótico que protege o intestino das bactérias nocivas, sem afetar as benéficas.
19 - RÚCUILA - igualmente ao rabanete, possui grande precocidade e valor alimentar.
20 - TOMATE - é uma das hortaliças mais populares, e consumida em maiores quantidades; é contudo, bastante susceptível a pragas e doenças.
HORTALIÇAS FACULTATIVAS:
SEMPRE QUE O ESPAÇO PERMITIR, PODERÁ SER CONSIDERADO O CULTIVO DE :
01 - ABOBREIRA - de grande valor alimentar, fornece-nos frutos e brotos.
02 - AGRIÃO-D'AGUA - é depurativo, antianêmico e espectorante, necessita de que o solo seja mantido bem úmido.
03 - BATATA-DOCE - produz raízes relativamente poprbres em vítaminas e sais minerais.
04 - BERINGELA - é tida como diurético e desacidificante do sangue e constitui-se ótimo dentifrício e anti-séptico bucal que auxilia na cura da piorréia.
05 - CARÁ - do ponto de vitsa alimentar, é tão valioso como é o inhame.
06 - CEBOLA - muito importante pelo elevado valor medicinal.
07 - ESPINAFRE - apesar da fama de excelentefortificante, possui alto teor de ácido onálico, o que torna conveniente seu consumo moderado, não mais que uma vez por semana. Ele poderá provocar a formação de onalato de c´clcio, causando cálculos renais e bursite, principalmente no organismo das pessoas que comem muita carne.
08 - INHAME - muito rico em amido, proteínas e vitaminas. Poderoso depurativo do sangue.
09 - PEPINO - é considerado excelente diurático. Pode-se tentar o consórcio com feijão-vagem, pois ambos necessitam de espaldeiramento.
10 - MAXIXE - justifica-se seu cultivo por ser extremamente sústico.
11 - MANDIOCA - a raiz praticamente só contém amido, é mais seguro considerar as preferências regionais dos agricultores tradicionais.
12 - REPOLHO - na medicina natural, chega a ser considerado uma erva medicinal, tal a sua utilidade em cataplasma na cura de abcessos, navralgias, erisipelas, etc. É ainda alcanizante e antianêmico pelo alto teor de sias minerais e vitaminas.
13 - TAIOBA - muito saborosa e rústica,mas com alto conteúdo de ácido oxálico. Seu consumo requer os mesmos cuidados que para o espinafre.
OBS: colheita - O reconhecimento do ponto de colheita éfeita pela idade da planta, pelo desenvolvimento das folhas, hastes, frutos, raízes ou outras partes que serão consumidas, ou pelo secamento e amarelecimento das folhas.
De modo geral, as hortliças folhosas e de hastes saõa colhidas quando estão tenras, as de flores quando flores os botões estão fechados, as de frutos quando as sementes não estão totalmente formadas e as raízes e bulbos quando estão completamente desenvolvidas.
Procure sempre saber o valor nutritivo dos alimentos e faça sempre uma alimentação bem balanceada. Seja vivo com a sua saúde. Condições adequadas para se preservar a saúde do ser humano devem existir em todos os lugares.