COMO OCORRE O SOLUÇO

Soluços não são exclusivos dos seres humanos, mas partilhados com outros mamíferos. Há uma zona do tronco cerebral (bulbo) que, se estimulada, induz soluços em gatos. Esta zona do cérebro é responsável pelo controle involuntário da respiração. A localização destes nervos permanece constante desde o aparecimento dos peixes. Fósseis deostracodermes, com 400 milhões de anos, mostram que os nervos que controlam a respiração partem do tronco cerebral. Embora em peixes o impulso elétrico destes nervos não precise percorrer grandes distâncias para controlar a respiração, em mamíferos a distância percorrida é bastante maior. Qualquer impedimento no caminho do nervo pode causar um espasmo. Além da contração do diafragma, um soluço envolve vários músculos da parede corporal, pescoço e garganta. Uma rápida inspiração é seguida, 35 ms depois, pelo fecho da glote, o que produz o som do soluço. Girinos usam tanto guelras como pulmões para respirar e possuem um conjunto de nervos que produzem o mesmo padrão de contrações musculares quando respiram pela guelras. Nessa altura, a entrada de água nos pulmões é impedida pelo fecho da glote, logo após uma inspiração. Se for dado dióxido de carbono a girinos ou se a sua parede corporal for esticada, como quando uma pessoa respira para dentro de um saco, ou quando inspira fundo e sustém a respiração, respectivamente, os girinos passam a respirar pelos pulmões. 1
CAUSAS
Os soluços podem ser causados por muitas disfunções dos sistemas nervosos central e periférico. Soluços geralmente ocorrem após a ingestão de bebidas alcoólicas ou carbonadas (i.e.: gaseificadas). Soluços persistentes ou incessantes podem ser causados por qualquer condição que irrite ou afete os nervos relevantes. Há suspeitas de que a quimioterapia - que utiliza uma grande quantidade de drogas diferentes - cause soluços, apesar de certos estudos não traçarem nenhuma relação entre as duas coisas.
Possíveis causas para o soluço
Bebidas carbonadas (e.g.: refrigerantes)
Falta de água
Comer muito rápido
Ficar com fome por certo período de tempo
Tomar uma bebida gelada enquanto come uma refeição muito quente
Comer pratos muito quentes ou picantes
Rir muito
Redução da temperatura corporal
Tossir
Bebidas alcoólicas em excesso
Chorar compulsivamente (o "soluçar" do choro permite que o ar entre no estômago)
Fumar, em certas situações onde possa ocorrer inalação anormal
Falar durante muito tempo
Falta de vitaminas
Laringite
Refluxo gástrico
Sensação de alimento no esôfago
Irritação do tímpano
Quimioterapia
Anestesia geral
Cirurgia
Tumor
Infecções
Diabetes
Levantar-se muito rapidamente
Vomitar
Falta de ar
COMO PARAR O SOLUÇO EM BEBES
O soluço é um reflexo involuntário e a melhor maneira de parar o soluço em bebês é mudar o seu padrão respiratório. Para isso coloque o bebê no peito para mamar se ele ainda for amamentado, deite o bebê de barriga para baixo, faça-o arrotar ou dê um pouquinho de água fria para ele beber.
Para aqueles que já são mais crescidos, pode -se pedir para que ele prenda a respiração por alguns instantes e depois volte a respirar normalmente.
É muito comum os bebês terem episódios diários de soluços, isso ocorre porque o sistema nervoso ainda não está completamente ajustado, mas não representa nenhum mal. Os bebês podem soluçar mesmo na gestação.
Por vezes os bebês soluçam por estar com frio ou ter os pés descalços, neste caso recomenda-se verificar a temperatura corporal dele e calçar um par de meias se necessário.
Fonte: tuasaude.com

Postagens mais visitadas deste blog

O PODER DE CURA DO ALHO

COMO DESFIAR FRANGO CONGELADO NA PANELA DE PRESSÃO

DICAS DE CONGELAMENTO