FREQUÊNCIA CARDIACA

A frequência cardíaca é a quantidade de vezes que o coração bate por minuto e por isso ela é um bom indicador do trabalho cardíaco.
Monitorar a frequência cardíaca durante o treino ajuda a melhorar o condicionamento físico pois ela indica a intensidade adequada de exercícios que o indivíduo deve seguir para alcançar melhores resultados.

Como medir a frequência cardíaca

Para medir a frequência cardíaca pode-se colocar o dedo indicador e médio no pulso esquerdo e contar o número de batimentos cardíacos durante 10 segundos e então multiplicar o resultado por 6 para saber quantos batimentos cardíacos há por minuto. No entanto, a forma mais segura de verificar a frequência cardíaca é utilizar um pequeno aparelho chamado frequencímetro ou um monitor de frequência cardíaca como o Polar.

Frequência cardíaca normal

A frequência cardíaca normal varia conforme a idade e o tipo de atividade que o indivíduo faz diariamente, mas ela pode ser verificada realizando o seguinte cálculo matemático: 220 menos a idade (para homens) e 226 menos a idade (para mulheres).
Um adulto jovem pode ter uma frequência cardíaca normal de 90 e um atleta pode ter uma frequência cardíaca normal de 70, e isto também está relacionado ao condicionamento físico que o indivíduo possui. O importante é saber que a frequência cardíaca normal de um indivíduo pode ser diferente de outro indivíduo e isto pode não representar nenhum problema de saúde.

Frequência cardíaca máxima

A frequência cardíaca máxima é a quantidade máxima de batimentos cardíacos que o indivíduo poderá alcançar por minuto durante uma atividade física. E por isso aconselha-se que durante qualquer atividade física aeróbica o indivíduo esteja sempre atento a sua frequência cardíaca.

Frequência cardíaca para emagrecer

A frequência cardíaca ideal para emagrecer deve variar entre 60 a 75 % da frequência cardíaca normal para que haja uma queima de gordura satisfatória. Mas é importante informar que antes de iniciar qualquer tipo de treino para emagrecer deve-se consultar um médico para que ele peça um eletrocardiograma para verificar se o indivíduo é portador de alguma doença cardíaca pois treinar com a frequência cardíaca tão alta é contraindicado para quem sofre de arritimia, por exemplo.

Tabela da frequência cardíaca

Tabela da frequência cardíaca para homens:
Idade
FC máxima
60 e 75% da FC máx.
75 e 85% da FC máx.
20
200
120 - 150
150 - 170
25
195
117 - 146
146 - 166
30
190
114 - 142
142 - 162
35
185
111 - 138
138 - 157
40
180
108 - 135 
135 - 153
45
175
105 - 131
131 - 149
50
170
102 - 127
127 - 145
55
165
99 - 123
123 - 140
60
160
96 - 120
120 - 136
65
155
93 - 116
116 - 132
70
150
90 - 112
112 - 127
75
145
87 - 108
108 - 125
80
140
84 - 105
105 - 119
Tabela da frequência cardíaca para mulheres:
Idade
FC máx.
60 a 75% da F. C. máx.
75 e 85 % da FC máx.
20
206
123 - 154
154 - 175
25
201
120 - 150
150 - 170
30
196
117 - 147
147 - 166
35
191
114 - 143
143 - 162
40
186
111 - 139
139 - 158
45
181
108 - 135
135 - 153
50
176
105 - 132
132 - 149
55
171
102 - 128
128 - 145
60
166
99 - 124
124 - 141
65
161
96 - 120
120 - 136
70
156
93 - 117
117 - 132
75
151
90 - 113
113 - 128
80
146
87 - 109
109 - 124
Antes de iniciar qualquer tipo de treino é aconselhado que o indivíduo saiba exatamente quais serão os seus limites em relação a frequência cardíaca.
Por exemplo: Uma mulher de 30 anos que deseja emagrecer:
  • Frequência cardíaca mínima durante o treino: 117 e
  • Frequência cardíaca máxima durante o treino: 147.
O uso do frequencímetro ou de um monitor de frequência cardíaca poderá ser útil para indicar estes limites.
Arritimia cardiaca:

O que é:

Arritmia cardíaca é qualquer alteração no ritmo das batidas do coração, que pode fazer com que ele bata mais rápido ou mais lento, ou simplesmente fora de ritmo. Quando o coração bate a uma freqüência menor do que 60 batimentos por 1 minuto chama-se bradicardia e quando o coração bate de forma mais acelerada, com uma frequência maior que 100 batimentos por 1 min, chama- se taquicardia. A freqüência de batimentos cardíacos em um minuto, considerada normal em um indivíduo em repouso, está entre 60 a 100.
A arritmia cardíaca pode ser benigna ou maligna, sendo as do tipo benignas, as mais comuns. As arritmias cardíacas benignas são aquelas que não alteram a função e o desempenho do coração e não trazem risco maiores de morte. Podem ser controladas com medicações e melhoram com a atividade física. Já as do tipo malignas, pioram com esforço ou exercício e  podem levar a morte.  Necessitam, na sua maioria, de implante de marcapasso ou de cardiodesfibrilador para seu controle e/ ou a sua reversão, caso as medicações orais não sejam suficientes. 

Sintomas de arritmia cardíaca

Os sintomas de arritmia cardíaca podem ser:
  • Palpitação cardíaca, pulso acelerado;
  • Sensação de nó na garganta;
  • Tontura;
  • Desmaio;
  • Sensação de fraqueza;
  • Cansaço fácil;
  • Dor no peito;
  • Falta de ar;
  • Mal-estar
Em alguns casos, os sintomas não estão presentes e o médico só descobre a doença ao verificar o pulso do indivíduo ou  ao realizar uma ausculta cardíaca, devendo realizar um eletrocardiograma para confirmar a presença de arritmia.

Causas da arritmia cardíaca

As causas da arritmia cardíaca podem ser:
  • Anemia;
  • Ansiedade e stress;
  • Efeito colateral de medicamentos;
  • Uso de drogas ilícitas;
  • Exercício físico extenuante;
  • Hipotireoidismo grave;
  • Falha das células do próprio coração;
  • Doença coronariana;
  • Doenças do músculo cardíaco como miocardiopatias ou insuficiência cardíaca;
  • Doenças das válvulas cardíacas;
  • Doenças infecciosas como a doença de Chagas;
  • Alterações nas concentrações de sódio, potássio e cálcio no organismo;
  • Complicação pós-cirurgia cardíaca;
  • Doença cardíaca congênita.

Diagnóstico da arritmia cardíaca

O diagnóstico da arritmia cardíaca pode ser feito através de exames como:
  • Eletrocardiograma;
  • Holter de 24 horas;
  • Teste ergométrico;
  • Estudo eletrofisiológico (EPS);
  • Tilt teste.
O médico cardiologista é quem deve requisitar e avaliar estes exames e não é necessário fazer todos eles para se chegar ao diagnóstico.

Tratamento para arritmia cardíaca

O tratamento para arritmia cardíaca vai depender do tipo da arritmia. Pode ser realizado através de remédios, marcapasso, mudança no estilo de vida ou em alguns casos, cirurgia de ablação.
A colocação do marcapasso cardíaco é indicada para indivíduos que possuem determinados tipos de arritmias de baixa frequência. É preciso seguir o tratamento corretamente e por toda a vida, pois alguns tipos de arritmia cardíaca podem matar.
Alguns exemplos de remédios utilizados na arritmia cardíaca são: propafenona, sotalol, dofetilida, amiodarona e ibutilida.

Arritmia cardíaca tem cura?

As arritmias cardíacas têm cura e/ou controle quando diagnosticadas a tempo. Podem ser revertidas com o tratamento das suas causas, utilizando medicações específicas ou implantando marcapasso ou cardiodesfibriladores.
Arritimai cardiaca pode matar?
A arritmia cardíaca do quando é maligna, deverá ser devidamente tratada, pois pode matar.  As arritmias malignas podem levar a parada cardíaca, a choque cardiogênico ou a modificação na estrutura e na função do coração. 
A arritmia cardíaca pode levar a morte também devido a uma isquemia cerebral levando a um acidente vascular cerebral (AVC).  Isso pode acontecer em um tipo de arritmia conhecida como fibrilação atrial porque este tipo de arritmia pode resultar em formação de coágulos sanguíneos dentro do coração e esses coágulos podem se desprender e chegar ao cérebro, através da corrente sanguínea, e gerar um acidente vascular cerebral (AVC).
A arritmia cardíaca benigna ou mesmo a arritmia cardíaca maligna, quando devidamente tratadas, têm menores riscos de complicações e as chances de levarem a morte são reduzidas.
Como fazer massagem cardiaca:
A massagem cardíaca é considerada o item mais importante, após a busca de socorro médico, na tentativa de salvar um indivíduo que sofreu uma parada cardíaca. Qualquer pessoa, que encontrar um indivíduo sem resposta, deverá chamar ajuda e iniciar a massagem cardíaca.   

Como fazer a massagem cardíaca em adultos

Para fazer a massagem cardíaca em adolescentes e adultos, siga os seguintes passos:
  1. Ligue para o 192 e chame uma ambulância;
  2. Com o indivíduo deitado, posicione as mãos sobre o peito da vítima, entre os mamilos como mostra a figura abaixo;
  3. Com os braços esticados, empurre as suas mãos com força utilizando o peso do seu próprio corpo, contando, no mínimo, 2 empurrões por segundo até a chegada do serviço de resgate. É importante deixar que o tórax do paciente volte a posição normal entre cada empurrão.
  4. Caso tenha mais de uma pessoa para ajudar, elas devem revezar entre elas a cada 2 minutos.
  5. Como fazer massagem cardíaca em crianças

    Para fazer a massagem cardíaca em crianças de até 10 anos siga os seguintes passos:
    • Chamar uma ambulância ligando para o número 192;
    • Deitar a criança numa superfície dura e posicionar seu queixo mais para cima para facilitar a respiração;
    • Fazer duas respirações boca a boca;
    • Apoiar uma das suas mãos no peito da criança, entre os mamilos, em cima do coração como mostra a imagem e
    • Pressionar o tórax com somente 1 mão, contando 2 compressões por segundo até a chegada do resgate.
    • A cada 30 compressões, deve-se fazer duas respirações boca a boca.
    • Como fazer a massagem cardíaca em bebês

      Para fazer a massagem cardíaca em bebês siga os seguintes passos:
      • Chame uma ambulância, ligando para o número 192;
      • Deite o bebê de barriga para cima;
      • Posicionar seu queixo mais para cima para facilitar a respiração; 
      • Retirar qualquer objeto da boca do bebê que possa estar dificultando a passagem de ar;
      • Iniciar com 2 respirações ( ventilações) boca a boca;
      • Posicione os dedos indicador e médio sobre o coração do bebê (entre os mamilos) como mostra a figura, e
      • Pressione os dedos para baixo, contando 2 empurrões por segundo, até a chegada do resgate.
      • Para cada 30 massagens, fazer 2 respirações ( ventilações) boca a boca. 
      • Importância da massagem cardíaca

        Fazer a massagem cardíaca é muito importante para manter o paciente vivo, enquanto a ajuda profissional está chegando, além de reduzir os possíveis danos neurológicos da parada cardíaca.
        Atualmente, a Sociedade Barsileira de Cardiologia indica a realização de massagem cardíaca, sem a necessidade de se fazer as respirações ( ventilações) boca a boca em pacientes adultos. O mais importante nesses pacientes, é fazer uma massagem cardíaca eficaz, ou seja, capaz de fazer o sangue circular em cada compressão do tórax. Já em crianças, as respirações ( ventilações), devem ser realizadas a cada 30 compressões porque nestes casos, a maior causa de parada cardíaca é por hipóxia, ou seja, falta de oxigenação.
        É importante chamar o socorro assim que perceber que um indivíduo não está respondendo. Caso não haja mais pessoas para ajudar, você deverá ligar para o 192, antes de iniciar as massagens cardíacas.
        Fonte:tuasaude.com

Postagens mais visitadas deste blog

COMO DESFIAR FRANGO CONGELADO NA PANELA DE PRESSÃO

O PODER DE CURA DO ALHO

DICAS DE CONGELAMENTO